ANDREI NETTO/ESTADAO
ANDREI NETTO/ESTADAO

França vai construir acampamento para 1,5 mil imigrantes em Calais

Prefeita diz que nova instalação será bem recebida, mas é menos do que necessário; pelo menos o dobro vive em tendas e espera fazer a travessia pelo mar para a Grã-Bretanha

O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2015 | 16h19

CALAIS, França - A França planeja construir um acampamento neste ano para até 1,5 mil imigrantes na cidade portuária de Calais, onde o dobro deste número vive em tendas e espera fazer a travessia pelo mar, no Canal da Mancha, para a Grã-Bretanha.

O vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, em visita a Calais com o premiê francês, Manuel Valls, disse que a Comissão Europeia iria contribuir com 5 milhões de euros para o novo centro, que irá abrigar pessoas em grandes tendas.

A Europa está sob crescente pressão com a chegada de milhares de pessoas que fogem de conflitos em países como Síria, Afeganistão e Iraque.

A prefeita de Calais, Natacha Bouchart, disse que a nova instalação será bem recebida, mas é menos do que necessário. "É um gesto, mas um gesto muito fraco. Precisamos de 25 milhões (de euros)", disse.

Ministros do Interior se encontrarão em setembro e líderes da União Europeia em novembro para tentar chegar a um acordo em uma resposta à crise que cresceu em intensidade, à medida que dezenas de milhares de imigrantes tentam cruzar o Mediterrâneo para a Europa.

Um maior acampamento em Calais - o notório Sangatte - foi fechado há mais de uma década pelo ex-presidente conservador Nicolas Sarkozy, mas a cidade permanece como um dos "pontos-chave" no continente. / REUTERS 


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.