REUTERS/Francois Lenoir
REUTERS/Francois Lenoir

França vai instalar controle de acesso a trens Thalys

A ministra de Ecologia e Transportes, Ségolène Royal, disse à emissora France Inter que essa mesma medida será aplicada posteriormente em Bruxelas, Amsterdã, Colônia

O Estado de S. Paulo

24 de novembro de 2015 | 16h42

PARIS - A ministra de Ecologia e Transportes, Ségolène Royal, anunciou nesta terça-feira, 24, que o governo decidiu instalar arcos de controle nos acessos aos trens Thalys em Paris e em Lille antes do dia 20, em mais uma resposta aos atentados terroristas do 13 na capital.

Ségolène disse à emissora France Inter que essa mesma medida será aplicada posteriormente em Bruxelas, Amsterdã, Colônia e onde mais esse dispositivo for considerado necessário. Segundo ela, o custo será distribuído entre as diferentes estações, de modo que seja "coerente" no conjunto.

Atualmente, o acesso às plataformas da estação é livre, exceto para os trens Eurostar, que ligam a França à Grã-Bretanha. "É preciso intensificar os controles aleatórios, como o que já é feito de forma simples na entrada de casas de shows", acrescentou Ségolène. O Executivo estuda também como implantar bilhetes nominais nos trens internacionais e reforçará o controle da bagagem.

Em agosto, depois do ataque a um trem Thalys que ia de Amsterdam a Paris por um terrorista que embarcou armado em Bruxelas, Ségolène já se tinha manifestado a favor dos arcos de segurança nas estações.

A Sociedade Nacional de Ferrovias (SNCF) criou então um grupo de trabalho técnico para examinar a pertinência da instalação desses pórticos e entregou suas conclusões ao Executivo, que apresentou propostas com base nesse relatório. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaThalysarcos de controle

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.