Francês é preso em Roma por agredir a filha de 4 anos

Um turista francês em Roma bateu a cabeça da filha de 4 anos contra um monumento de pedra, que deixou a menina em coma, informou hoje a polícia local. Sangue foi encontrado na calçada de calcário do Altar da Nação, um monumento às vítima de guerra na Itália, horas depois da surra brutal na noite de sábado, na Piazza Venezia, no coração de Roma. O hospital pediátrico Bambino Gesu informou que a criança estava em coma, com vários ferimentos. "Sua condição é estável, mas muito crítica", disse Daniela Perrotta, do departamento de anestesia. O homem, identificado como Julien Monnet, de 37 anos, bateu repetidamente a cabeça da filha na pedra depois que um policial de tráfego pediu para ver seus documentos. A mochila do turista continha medicamentos indicando que o homem passava por tratamento psiquiátrico. Segundo a polícia, Monnet vive com a mãe da criança perto de Paris. O turista parecia estar em estado de choque quando foi preso. A mãe estava em férias na Turquia e iria voar para Roma, depois de ter sido avisada pela polícia. Ela disse que achava que o pai e a menina estavam na França e que não sabia que eles tinham ido para Roma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.