Francês Le Clézio vence o Prêmio Nobel de Literatura

A Academia Sueca informou hoje que o escritor francês Jean-Marie Gustave Le Clézio é o ganhador da edição deste ano do Prêmio Nobel de Literatura. A academia afirmou que a obra de Le Clézio, de 68 anos, possui uma "aventura poética e um êxtase sensual". Também afirmou que o autor explora a humanidade "além e sob a civilização reinante". A academia destacou entre outros o romance "Deserto", de 1980. A entidade apontou nessa obra "imagens magníficas de uma cultura perdida no deserto norte-africano, contrastadas com a descrição de uma Europa vista através dos olhos de imigrantes não desejados". Esse trabalho também foi premiado pela Academia Francesa.A Academia Sueca destacou ainda o trabalho "ecologicamente engajado" em algumas das obras de Le Clézio, entre elas "Terra Amata" e "La Guerre" ("A Guerra"). A premiação seguiu decisões recentes da academia de premiar em sua maioria autores europeus. No ano passado, quem levou o Nobel de Literatura foi a britânica Doris Lessing. Le Clézio nasceu em Nice em 1940, e aos oito anos se mudou com a família para a Nigéria. Nesse país africano seu pai havia atuado como médico, durante a Segunda Guerra (1939-45).O último livro de Le Clézio, de 2007, se intitula "Ballaciner". A academia qualificou-o como "um ensaio profundamente pessoal sobre a história da arte do cinema e a importância do filme". O autor escreveu também obras para crianças. O prêmio inclui 10 milhões de coroas (US$ 1,4 milhão) e uma medalha de ouro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.