Francesa vai acusar Strauss-Khan de abuso sexual

Segundo jornalista e romancista, crime teria ocorrido em 2002

Agência Estado

16 de maio de 2011 | 08h48

PARIS - A escritora francesa Tristane Banon fará uma acusação formal contra o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, por um suposto abuso sexual cometido em 2002, afirmou nesta segunda-feira, 16, o advogado da autora. No final de semana, o executivo do FMI foi preso em Nova York acusado de abusar de uma camareira do hotel onde estava hospedado.  

 

Veja também:

especial Políticos e seus escândalos sexuais

A romancista e jornalista Tristane Banon, de 31 anos, já havia feito a acusação contra Strauss-Khan em 2007, na televisão e em um site noticioso. No entanto, não apresentou ainda uma acusação formal contra ele. "Nós estamos planejando apresentar uma queixa. Eu estou trabalhando com ela", afirmou o advogado David Koubbi.

Segundo ele, anteriormente a cliente relutava em apresentar a queixa, pois havia sido persuadida por sua mãe, uma conselheira regional do Partido Socialista, o mesmo de Strauss-Kahn. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.