Franceses saem às ruas em apoio a grevistas do Caribe

Milhares de pessoas tomaram hoje as ruas de Paris em manifestação de apoio aos trabalhadores demitidos nas ilhas francesas do Caribe, Guadalupe e Martinica. A marcha também foi em homenagem ao membro de uma união de trabalhadores, Jacques Bino, que foi morto com um tiro esta semana em Guadalupe. Muitos dos manifestantes parisienses carregavam cartazes com a foto de Bino, que foi atingido quando voltava para casa na terça-feira à noite, depois de um encontro com organizadores da maior greve contra o elevado custo de vida e os baixos salários na região. Os protestantes levavam também cartazes que diziam "a vida é cara embaixo dos coqueiros", em alusão à taxa de desemprego das ilhas que hoje é de 22,7%. A greve paralisou a ilha de Guadalupe por mais de um mês, mas a violência explodiu esta semana e atingiu seu ápice com a morte de Bino. No entanto, as declarações do presidente francês, Nicolas Sarkozy, na quinta-feira, contribuíram para apaziguar os ânimos e reduzir os conflitos. Sarkozy insistiu que entende o sentimento de injustiça da população das ilhas e anunciou um pacote financeiro no valor de US$ 730 milhões para ajudar a melhorar a qualidade de vida dos habitantes das ilhas francesas. Grupos representantes dos trabalhadores e desempregados de Guadalupe e Martinica estão tentando negociar ajuda financeira que possa efetivamente aumentar os salários para a população de baixa renda, e para atender as principais demandas dos grevistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.