Franceses seqüestrados no Afeganistão são libertados

Dois funcionários franceses do grupo humanitário Action Contre La Faim (ACF), que haviam sido seqüestrados no Afeganistão no mês passado, foram libertados. O anúncio foi feito neste sábado pela organização, que tem sede em Paris.Segundo a ACF, os dois estão "aparentemente saudáveis" e preparativos estão sendo feitos para que eles retornem à França o mais breve possível.Os funcionários foram raptados na noite de 18 de julho, na província afegã de Day Kundi.O presidente francês, Nicolas Sarkozy, expressou alívio pela libertação. Em comunicado oficial, Sarkozy também agradeceu ao presidente afegão, Hamid Karzai, por seu empenho pessoal na solução do caso.Em resposta aos seqüestros, a ACF suspendeu suas atividades no Afeganistão. A organização estava no país desde 1979 e tinha 10 funcionários estrangeiros e outros 150 locais, segundo sua página na Internet.A França tem hoje 1.500 soldados no Afeganistão, e Sarkozy recentemente prometeu enviar àquele país outros 700 homens até o fim do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.