Franceses trocam o avião pelo trem para viajar a Londres

O Eurostar, trem que liga Paris a Londres sob o Canal da Mancha, é o meio de transporte escolhido pelos franceses para superar o bloqueio aéreo, após o cancelamento de vôoscom destino ao Reino Unido devido à descoberta de um planoterrorista nesse país.A empresa pública de ferrovias francesas (SNCF) afirmou que foram registradas mais de 2.300 reservas suplementares de bilhetes com destino a Londres a bordo do Eurostar.Cerca de 50 vôos com destino ao Reino Unido a partir de todos os aeroportos franceses foram cancelados, disse um porta-voz da Direção Geral da Aviação Civil (DGAC).A companhia aérea Air France pediu que seus passageiros com destino aos Estados Unidos cheguem ao aeroporto com antecedência, devido às medidas adicionais de segurança definidas pelas autoridades americanas.Bagagem de mãoA empresa também recomenda aos passageiros que limitem ao máximo sua bagagem de mão, e afirma que qualquer produto líquido, em gel ou em creme, "seja qual for o tamanho do frasco", está agora proibido na cabine.As autoridades britânicas anunciaram que abortaram um plano que pretendia explodir aviões comerciais em pleno vôo. A DGAC, a SNCF e a empresa municipal de transporte de Paris (RATP) - que administra o metrô, ônibus e trens de cercanias da capital - não receberam ordens do governo para aumentar o nível de segurança, disseram à Efe seus porta-vozes.Alerta máximoO plano de alerta antiterrorista Vigipirate na França está em seu segundo grau mais alto, o vermelho, desde os atentados de Londres em julho de 2005.A Polícia nacional afirmou que não recebeu novas instruções, por enquanto, sobre medidas adicionais.O primeiro-ministro francês, Dominique de Villepin, se reuniu em Paris com os titulares do Interior, Nicolas Sarkozy, e das Relações Exteriores, Philippe Douste-Blazy, para falar sobre o combate ao terrorismo.Antes da reunião, Villepin falou por telefone com oprimeiro-ministro britânico, Tony Blair, e antes tinha conversado com o presidente francês, Jacques Chirac, que está de férias no sul da França.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.