Francisco inicia pontificado rezando em basílica de Roma

O papa Francisco iniciou sua primeira manhã como pontífice rezando na basílica de Roma dedicada à Virgem Maria, um dia depois de os cardeais o terem eleito o primeiro papa das Américas, numa tentativa de reviver a igreja católica, em meio a uma grande crise.

Agência Estado

14 de março de 2013 | 09h45

O ex-arcebispo de Buenos Aires, cardeal Jorge Bergoglio, entrou na basílica de Santa Maria Maior, por meio de uma entrada lateral, pouco depois das 8h (horário local, 4h em Brasília) e deixou o local cerca de 30 minutos mais tarde. Ele havia dito à multidão de cerca de 100 mil pessoas, que estavam na praça São Pedro, logo após sua eleição, que pretendia rezar para a santa para que "ela olhe por todos em Roma".

Ele disse aos cardeais que também telefonaria para o papa Bento XVI nesta quinta-feira, embora o Vaticano tenha informado que não havia informações sobre uma visita. O principal item de sua agenda nesta quinta-feira era a missa inaugural vespertina na Capela Sistina, onde os cardeais o elegeram na quarta-feira para liderar os 1,2 bilhão de católicos de todo o mundo, durante um conclave bastante rápido.

Francisco, o primeiro papa jesuíta e o primeiro não europeu desde a Idade Média, escolheu o nome em homenagem a são Francisco de Assis, o frei humilde que dedicou sua vida a ajudar os pobres. O novo pontífice encantou a multidão que estava na praça São Pedro, que gritou quando seu nome foi anunciado.

Imediatamente após sua escolha, Francisco falou por telefone com Bento XVI, que está em retiro em Castel Gandolfo. Uma visita a ele seria significativa, porque a renúncia de Bento levantou preocupações sobre o potencial conflito de poder que pode surgir com a inusitada situação de haver um papa reinante e um aposentado.

Como muitos católicos da América Latina, Francisco tem uma devoção particular à Virgem Maria e sua visita à basílica foi um reflexo disso. Ele rezou perante o ícone bizantino de Maria e do menino Jesus, os protetores do povo romano.

"Ele tem uma grande devoção a este ícone de Maria e cada vez que vem da Argentina ele visita esta basílica", disse um os sacerdote locais, reverendo Elio Montenero. "Nós fomos surpreendidos hoje porque sua visita não foi anunciada." As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VATICANOPAPA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.