Franco assume presidência e Unasul apoia Lugo

Federico Franco assumiu na noite desta sexta-feira a presidência do Paraguai, após o ex-presidente Fernando Lugo ter tido o mandato cassado pelo Senado paraguaio por 39 votos a favor, quatro contrários e duas abstenções. Franco, do Partido Liberal, era o vice-presidente de Lugo. Em meio a aplausos e a gritos de saudações dos parlamentares, Franco jurou à Constituição e recebeu a faixa presidencial.

ANDRÉ LACHINI (AE), COM INFORMAÇÕES DA ASSOCIATED PRESS, Agência Estado

22 de junho de 2012 | 20h41

"A República do Paraguai vive momentos difíceis", disse Franco. "Deus e o destino quiseram que eu assumisse a presidência do Paraguai", afirmou. Franco se mostrou conciliador e pediu a ajuda do Congresso, de todos os setores políticos, religiosos e sociais do Paraguai, em uma clara mensagem que mostrou uma diferença de estilo do seu predecessor Lugo.

A União de Nações Sul-americanas (Unasul) manifestou apoio a Fernando Lugo. Por meio de nota, divulgada às 20h (hora de Brasília, 19h de Assunção), a Unasul descreveu Lugo como "presidente constitucional" do Paraguai. "Os chanceleres se reuniram com o vice-presidente Federico Franco, com dirigentes de diversos partidos e com autoridades legislativas, das quais lamentavelmente não obtiveram as garantias processuais e democráticas que lhes foram pedidas", diz o comunicado, divulgado em espanhol no site da entidade.

"A missão de chanceleres reafirma sua solidariedade total ao povo paraguaio e o apoio ao presidente constitucional Fernando Lugo", termina a nota, assinada pela secretaria-geral da Unasul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.