Franco-atirador fez mais uma vítima fatal nos EUA

A polícia norte-americana informou nesta quinta-feira que o assassinato de um homem que abastecia seu carro na noite desta quarta-feira na Virgínia foi cometido pelo franco-atirador que já matou outras seis pessoas e feriu duas desde o dia 2 na região metropolitana de Washington."Evidências balísticas ligam conclusivamente este assassinato à bala com outros na área metropolitana", disse um comunicado do Departamento de Polícia do Condado de Prince William.Dean Harold Myers, de 53 anos, foi baleado quando terminava de pôr gasolina num posto em Manassas, na Virgínia. Os investigadores procuram agora um furgão branco Dodge que foi visto perto do local do disparo.Na semana passada, um veículo de características semelhantes, no qual havia duas pessoas a bordo, também foi visto por testemunhas nos locais de alguns dos ataques.Nesta quinta-feira, um homem branco que dirigia uma picape azul foi detido após atirar contra uma mulher que conduzia seu veículo por umarodovia de Maryland. A mulher não foi atingida. Aparentemente, o atirador não é o mesmo que está aterrorizando a região."O franco-atirador que procuramos não tem agido dessa forma, dirigindo um carro e atirando contra outro", disse o investigador Derek Baliles, da polícia do Condado de Montgomery.Como ocorreu nesta quarta-feira, todos os crimes anteriores foram cometidos com o disparo de apenas um tiro por vítima. Além de já ter deixado sete mortos, o franco-atirador - que tem atuado nas regiões de Washington, Maryland e Virgínia - feriu uma mulher, que já recebeu alta do hospital, e um garoto de 13 anos, que continuava nesta quinta-feira em estado grave, mas estável."A segurança que podemos dar à população é que estamos fazendo tudo o que podemos para resolver esse caso", disse a porta-voz policial da região, sargento Kim Chinn.As vítimas do franco-atirador não tinham nenhuma ligação entre si nem tinham recebido nenhuma ameaça antes de serem baleadas. A polícia acredita que o autor dos disparos escolha suas vítimas ao acaso e use um fuzil militar de longo alcance, que utiliza munição calibre .223.Perto da escola de Bowie, onde o atirador disparou na última segunda-feira contra o garoto, a polícia encontrou uma carta de tarô - a da morte - com a inscrição: "Caro policial: eu sou Deus!"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.