Franco pede apoio a plano econômico

O presidente paraguaio, Federico Franco, apresentou ontem ao Congresso seu plano de governo, pedindo aos parlamentares apoio para a aprovação de medidas de estímulo econômico que pretende adotar durante os 14 meses que deverá governar o Paraguai.

ASSUNÇÃO, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2012 | 03h07

Franco visitou comandantes militares e, depois do encontro, reuniu-se com representantes da Câmara dos Deputados e do Senado, juntamente com sua equipe econômica recém-nomeada.

Em um discurso em tom sereno e amigável em relação ao mercado, pediu que sejam aprovados créditos de organismos internacionais no valor de aproximadamente US$ 480 milhões, que considera vitais para financiar projetos e o orçamento de 2012, estimulando a economia paraguaia - que este ano tem prevista uma queda de 1,5%, segundo dados oficiais.

O presidente pediu aos parlamentares apoio para a instalação de uma fábrica de alumínio e anunciou a negociação de uma dívida com bancos europeus para liberar as reservas internacionais do país de eventuais embargos econômicos. Franco também pediu que o orçamento de 2013 não contenha aumentos nos gastos e solicitou aos parlamentares que o quadro do Banco Central seja completado, pois há cargos vagos. / REUTERS e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.