, O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2010 | 00h00

Um esquema relacionado com o roubo de mais de US$ 42 milhões destinados a vítimas do Holocausto foi desarticulado e 17 pessoas envolvidas foram presas, informou ontem a Procuradoria dos EUA em um comunicado. Segundo investigação do FBI, funcionários da Conferência sobre Reclamações Materiais Judaicas contra a Alemanha, com sede em Nova York, apresentaram mais de 5.500 pedidos fraudulentos para receber ajuda em nome de pessoas que não tinham sido vítimas da perseguição nazista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.