Frio causa mortes na Bulgária e se espalha por outros países

Tempestades de neve e temperaturas abaixo de zero grau já provocaram a morte de quatro pessoas no país

Agências internacionais,

04 de janeiro de 2008 | 21h04

Na Bulgária, tempestades de neve e temperaturas abaixo de zero grau provocaram a morte de quatro pessoas, afirmaram repórteres nesta sexta-feira, 4. Outras centenas de pessoas ficaram presas em estradas e hotéis distantes. Uma mulher de 82 anos e um homem de 66 anos morreram congelados na quinta-feira, 3, nas cidades de Shumen e Silistra, ao norte do país, segundo informações da agência de notícias BTA.  Uma onda de frio polar também chegará nas próximas horas desta sexta à Republicana Dominicana, onde causará uma forte queda de temperatura, a qual não se registrava no país desde os anos 1970, disse a diretora do Departamento Nacional de Meteorologia (ONAMET, na sigla em espanhol), Gloria Ceballos. A região de Constanza, na província de La Vega (centro), considerada o ponto mais frio do país, chegou a registrar até 6ºC, disse a responsável pelo departamento de meteorologia.  Na costa atlântica, são esperados ventos de até 46 Km/h e ondas de três a quatro metros. Embarcações pequenas e frágeis devem permanecer no porto. A diretora da ONAMET relacionou a passagem pelo país desta frente fria ao fenômeno geral de mudança climática e recordou a recente passagem das tormentas tropicais "Noel" e "Olga", que causaram a morte de 120 pessoas.  Em Cuba, o frio obrigou a população a tirar os casacos do armário. Os cubanos, pouco acostumados ao frio, tiveram que sair às ruas protegidos devido a uma onde de frio provocada por uma massa de ar polar. O Instituto de Meteorologia do país previu para a madrugada de sábado, 5, temperaturas entre 6ºC e 8ºC. Em Havana, o termômetro marcou na quinta-feira, 3, 11,9ºC, mas a sensação térmica era de frio intenso devido ao vento e à umidade da capital cubana.

Tudo o que sabemos sobre:
Frio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.