Frio em Nova York bate recorde em mais de um século

A temperatura caiu hoje a seu nível mais baixo em mais de um século em Nova York, enquanto que todo o leste dos EUA suportam um frio penoso e ventos tempestuosos, tornando viagens e qualquer exposição ao tempo um perigo.A marca de ?17 graus centígrados foi registrada na noite de ontem e madrugada de hoje no Central Park, em Nova York, igualando o recorde estabelecido no mesmo dia, em 1893, de acordo com o meteorologista Mike Silva, do National Weather Service. Mas prevê-se à volta aos ?8 graus ainda hoje, segundo ele.?Qualquer exposição da pele pode congelá-la em menos de 30 minutos?, adverte Scott Reynolds, outro meteorologista.Ventos tão frios que provocam a sensação térmica de ?40 graus estão previstos para hoje no nordeste do país. Deve nevar sobre os Grandes Lagos também.Em Michigan, autoridades dizem que o frio provocou pelo menos cinco mortes, ontem, quando as temperaturas caíram até ?29 graus. Na área de Detroit, o gelo continua provocando perigo nas estradas, com dezenas de acidentes registrados.Na quinta-feira, 13 centímetros de neve na área de Nova York tornaram até as condições de transportes arriscadas. Em Long Island, Nova York, Dennis Schiraldi levou duas horas para fazer um trajeto que normalmente leva 75 minutos.?Todo o percurso foi arrastado?, disse Schiraldi.Escolas públicas estão fechadas em todo o Estado de Nova York, hoje, devido ao frio. E os vôos com destino a cidade de Nova York, cancelados ou atrasados. As balsas que ligam Nova Jersey a Nova York foram suspensas, por causa do congelamento do Rio Hudson, e os passageiros tiveram de pegar ônibus.O Departamento Municipal de Serviço aos Sem- teto trabalha para ajudar essa população, que mais corre riscos em condições adversas de tempo. As equipes levam os sem-teto para lugares abrigados, mesmo contra sua vontade, quando estão ameaçados pelo frio, disse Jim Anderson, porta-voz do departamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.