EFE/GABRIEL BARRERA
EFE/GABRIEL BARRERA

Fronteira entre Colômbia e Venezuela ficará aberta nos próximos dias

Passagem foi fechada em 19 de agosto de 2015 por ordem do presidente venezuelano Nicolás Maduro; chancelarias de Bogotá e Caracas trabalham para estabelecer novas medidas relacionadas à ‘segurança migratória’

O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2016 | 11h40

BOGOTÁ - Os governos da Colômbia e da Venezuela habilitarão nos próximos dias para a circulação de pessoas as pontes que ligam os dois países, fechadas há quase um ano, informaram no domingo fontes oficiais.

"Em poucos dias, comunidades da fronteira poderão transitar, em ambos os sentidos, nas pontes internacionais que unem Colômbia e Venezuela em condições de normalidade", afirmou a Chancelaria colombiana em comunicado.

A decisão representa um avanço rumo à reabertura total da fronteira comum de 2.219 quilômetros, fechada no dia 19 de agosto de 2015 por ordem do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, como parte de uma campanha contra o narcotráfico e supostos paramilitares da região.

Segundo a Chancelaria, as mesas de trabalho nos departamentos de Norte de Santander, Arauca e La Guajira "trabalham com rapidez na finalização do roteiro que trará novas medidas em matéria de segurança migratória" na região de fronteira.

"Neste domingo, 24 de julho, não aconteceu a chegada em massa de cidadãos nas passagens fronteiriças com a Venezuela, o dia transcorreu em completa normalidade e a medida se manteve sem contratempos", acrescentou o comunicado do Ministério das Relações Exteriores colombiano.

A informação ainda ressaltou que nos próximos dias as chanceleres da Colômbia, María Ángela Holguín, e da Venezuela, Delcy Rodríguez, "avaliarão o roteiro para conseguir uma fronteira organizada, legal e migratoriamente efetiva".

A reunião está prevista para o dia 4 de agosto, provavelmente na Venezuela, segundo anunciou María Ángela há duas semanas. / EFE

Veja abaixo: Fronteira entre Colômbia e Venezuela pode ser reaberta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.