Fugitivo filipino acusado de motim é recapturado

O tenente Lawrence San Juan, que tinha escapado no mês passado de um campo de detenção militar, foi recapturado nesta terça-feira em um posto policial ao sul de Manila. San Juan estava entre os oficiais que lideraram 300 tropas durante uma ocupação do Oakwood Hotel e um shopping no distrito financeiro da capital em julho de 2003. Os insurgentes atacaram os locais com bombas, mas após 20 horas de cerco se renderam pacificamente. Outros fugitivos continuam desaparecidos.O coordenador do contingente das forças armadas, general Generoso Senga, disse aos repórteres que San Juan foi preso pelo exército e por policiais na cidade de San Felipe, província de Batangas.O diretor nacional da polícia, Arturo Lomibao, disse que San Juan foi preso com um advogado e outro civil após saírem de uma reunião com comunistas em uma fazenda em Batangas.A fazenda foi invadida por 100 policiais e soldados.Lomibao acusa San Juan de conspiração e aliança com o Novo Exército Público, um grupo rebelde comunista.Os outros dois homens presos com San Juan foram colocados sob custódia militar enquanto os investigadores preparam um processo contra sua ligação com o fugitivo, disseram as autoridades. Em uma mensagem gravada em vídeo e depois mandada às agencias de notícias locais na semana passada, San Juan clama para que os cidadãos demonstrem sua raiva contra o governo da presidente Gloria Macapagal Arroyo usando fitas vermelhas amarradas nos braços.Em outra entrevista feita por uma rádio local, San Juan pediu que 10 generais ativos se juntassem à luta contra Gloria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.