Fujimori acusado de crimes contra a humanidade

O destituído presidente peruano Alberto Fujimori foi acusado constitucionalmente, nesta segunda-feira, de crimes contra a humanidade, homicídio qualificado, lesões graves e desaparecimento forçado de pessoas nos casos conhecidos como "La Cantuta" e "Barrios Altos".O acusação foi aprovada pela Comissão Permanente do Congresso por 11 votos a favor e sete contra.As autoridades parlamentares designaram imediatamente uma subcomissão, formada pelos congressistas Daniel Estrada e Mercedes Cabanillas, para que seja formulada a acusação durante uma sessão conjunta do Congresso.Uma vez aprovada, a acusação será encaminhada à Promotoria-Geral da República para que seja feita a denúncia formal.Fontes locais disseram que, com essa acusação, Fujimori poderia ser extraditado do Japão, pois os crimes contra a humanidade são condenados em todos os países do mundo e não prescrevem.Os parlamentares fujimoristas, entre eles Absalón Vásquez, disseram que a acusação é motivada por "sede de vingança".Os casos de "La Cantuta" e "Barrios Altos" são os mais famosos do país. Um grupo militar denominado "Colina" assassinou 25 civis por suspeitar que eles faziam parte da guerrilha de inspiração maoísta Sendero Luminoso.De acordo com investigações posteriores, Fujimori teve conhecimento do ataque e apoiou os assassinos, premiando-os com promoções hierárquicas e dinheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.