Fujimori disputa uma cadeira por partido nanico

O ex-presidente peruano Alberto Fujimori (1990-2000) é um dos 14 candidatos do Novo Partido do Povo (NPP) a disputar uma cadeira no Senado japonês nas eleições de hoje. Fujimori, que tem também cidadania japonesa, é acusado no Peru de crimes de corrupção e contra os direitos humanos. Hoje, está em prisão domiciliar no Chile, aguardando o resultado de seu processo de extradição. Pesquisas divulgadas recentemente dão ao NPP menos de 1% das intenções de voto. Segundo o professor de Relações Internacionais da Universidade Temple, em Tóquio, Phil Deans, o convite a Fujimori foi feito para atrair a atenção da mídia. "Muitos já se esqueceram da existência desse partido. Para apelarem a Fujimori, devem estar desesperados por atenção", afirmou ao ?Estado?. Mesmo se eleito, Fujimori não poderá assumir o cargo enquanto estiver preso. No entanto, segundo Deans, as chances de Fujimori ganhar são mínimas. "Os japoneses têm receio de votar em alguém com histórico tão complicado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.