Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Fujimori é condenado por corrupção e desvio de verba

Um tribunal da Suprema Corte do Peru condenou hoje o ex-presidente Alberto Fujimori a seis anos de prisão. Com o processo, o Judiciário peruano terminou de julgar Fujimori nas sete acusações pelas quais ele foi extraditado do Chile, em setembro de 2007. Fujimori foi punido neste processo por interceptação telefônica, suborno a congressistas e compra de meios de comunicação com verba pública. O ex-líder admitiu sua culpa no caso.

AE-AP, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 15h12

Foi a quarta sentença contra Fujimori, a maior delas de 25 anos de prisão, imposta em abril, pela morte de 25 pessoas, em matanças cometidas por um esquadrão da morte em seu governo entre 1991 e 1992. No Peru, as penas não são cumulativas, mas o réu precisa cumprir a maior.

A corte determinou que Fujimori é culpado por peculato, corrupção ativa e violação dos segredos de comunicações. A pena imposta é de seis anos, além de dois anos em que ele não poderá exercer cargos públicos. Além disso, terá que indenizar o Estado em 3 milhões de sois (US$ 1 milhão).

Fujimori, de 71 anos, admitiu sua culpa no início do julgamento. Ele ainda entrou com apelações em outros processos pelas matanças e pelo pagamento ilegal de US$ 15 milhões a seus ex-assessor de inteligência, Vladimiro Montesinos, pelo qual Fujimori foi condenado em julho passado a sete anos e meio de prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.