AP/Hani Mohammed
AP/Hani Mohammed

Funcionária da Cruz Vermelha sequestrada havia quase um ano no Iêmen é libertada

Nourane Houas tinha sido capturada em dezembro de 2015 em Sanaa, então controlada por rebeldes xiitas

O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2016 | 05h00

PARIS - Uma funcionária franco-tunisiana do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR) que tinha sido sequestrada havia quase um ano no Iêmen foi liberada nesta segunda-feira e levada a Omã, informaram o ministério de Relações Exteriores de Mascate e o organismo humanitário.

 "Nossa colega Nourane Houas acaba de ser libertada depois de 10 meses sequestrada no Iêmen e está a caminho de Mascate", disse no Twitter o CICR.

O ministério das Relações Exteriores da França confirmou também que a funcionária do CICR está livre e que já chegou a Mascate.

A diplomacia de Omã, citada pela agência oficial ONA, não identificou quais grupos dos que intervêm no conflito do Iêmen facilitaram sua libertação.

Nourane Houas foi sequestrada em 1.º de dezembro de 2015 em Sanaa, capital do Iêmen, então controlada por rebeldes xiitas. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.