REUTERS/Eduardo Munoz
REUTERS/Eduardo Munoz

Funcionária de escola nos EUA é demitida ao chamar Michelle Obama de 'gorila'

Além da ofensa publicada contra a primeira-dama americana, Jane Wood Allen também questionou em sua página no Facebook como Michelle 'vai funcionar no mundo real, sem ter mais todas as férias de luxo pagas'; Jane Wood também já publicou mensagens contra muçulmanos na rede social

O Estado de S. Paulo

04 de outubro de 2016 | 10h42

ATLANTA, EUA - Uma funcionária do distrito escolar do condado de Forsyth, na Geórgia, Estados Unidos, foi despedida na segunda-feira 3 após receber duras críticas por publicar em sua página do Facebook comentários racistas contra a primeira-dama, Michelle Obama.

Nos comentários, em que Jane Wood Allen chamava a primeira-dama de "gorila" e questionava "como ela vai funcionar no mundo real, sem ter mais todas as férias de luxo pagas" geraram uma avalanche de críticas tanto em nível local como em nível nacional após ser reproduzido de forma viral nas redes sociais.

Representantes do distrito escolar de Forsyth confirmaram a demissão da empregada da escola primária Chestatee, em Gainsville, observando que não permitirão qualquer sinal de discriminação ou racismo.

"O racismo e a discriminação não são tolerados em nosso distrito escolar. Estamos empenhados em continuar a treinar nossa equipe para aceitar todas as pessoas", afirmou o comunicado emitido pelas autoridades educativas do distrito, onde informaram a demissão de Jane Wood.

Ela já tinha dito anteriormente que era contra os muçulmanos em mensagem em sua página na rede social, onde pediu que eles abandonassem o país. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.