Funcionário da UE é assassinado na Costa do Marfim

O representante de segurança regional da União Européia na Costa do Marfim, Michel Nieucil, foi assassinado nesta terça-feira à noite em sua casa em Abidjan, informaram fontes diplomáticas na quarta-feira.Cidadão francês, casado e com uma filha, Nieucil foi encontrado morto a tiros por volta de 1h (22h desta terça-feira em Brasília), informaram fontes da delegação da Comissão Européia em Abidjan.As fontes disseram que a polícia está investigando as causas do crime. Os porta-vozes não puderam confirmar a idade do diplomata.Também não há informação sobre o tipo de arma usada no assassinato e sobre a possibilidade de haver mais pessoas no imóvel.A Embaixada da França em Abidjan evitou dar detalhes sobre o assassinato, solicitando que Paris fosse contatada.Em Paris, um porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores confirmou à o assassinato do cidadão francês que trabalhava para a UE na Costa do Marfim.O porta-voz francês assinalou que a vítima, cuja identidade se negou a divulgar, não era um diplomata e tinha sido contratado pela UE para fazer um acompanhamento do processo de paz na Costa do Marfim.O consulado francês em Abidjan está em contato com as autoridades locais para conhecer as circunstâncias em que o crime aconteceu para iniciar os trâmites para a repatriação do cadáver.O porta-voz francês assinalou que foi aberta uma investigação para determinar as causas do assassinato.A Costa do Marfim, uma ex-colônia francesa que se tornou independente em 1960, é um dos principais produtores mundiais de cacau.Desde 2003, a situação do país tem se deteriorado devido a uma rebelião que dividiu o território em dois: o norte ocupado pelas forças rebeldes e o sul controlado pelo governo de Laurent Gbagbo.As eleições presidenciais deveram ter sido realizadas em outubro de 2005, mas foram adiadas em duas ocasiões devido à dificuldade de organizá-las com garantias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.