Funcionário de empresa americana morre em explosão no Iraque

Um empregado civil de uma empresa americana morreu nesta terça-feira quando um bomba explodiu sob o caminhão que ele dirigia por uma estrada ao norte de Tikrit, disseram os militares americanos.O funcionário trabalhava para a firma Kellog Brown & Root, uma subsidiária da Halliburton, com sede em Houston e que presta serviços petrolíferos e de construção.A Halliburton era a empresa do vice-presidente Dick Cheney e obteve importantes contratos nas tarefas de reconstrução tanto do Iraque como do Afeganistão.O major Brian Luke, da 4ª Divisão de Infantaria, disse que um comboio de cinco veículos foi atacado quando viajava a partir de Bagdá, 193 km ao sul. A Kellog Brown & Root realizou trabalhos na refinaria e num oleoduto de Baiji, a cerca de 50 km ao norte de Hussein. Os militares disseram não saber o destino do comboio, e que o nome do falecido será mantido em segredo até que seus familiares tomem conhecimento de sua morte. A Halliburton, a ex-empresa de Cheney, conseguiu contratos de valor superior a US$ 600 milhões em obras militares relacionadas com as guerras do Afeganistão e do Iraque, e poderá ganhar milhões de dólares sem sequer ter para isso competido com outras empresas.Como única fornecedora de serviços logísticos do exército americano, recebeu pedidos no valor de US$ 529,4 milhõpes nas duas guerras através de um contrato válido por 10 anos sem limite de gastos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.