Funcionário público demitido mata 3 colegas no Canadá

Um funcionário do governoprovincial que perdeu o emprego retornou a seu antigo escritóriocom um revólver e tomou alguns ex-colegas reféns. Horas depois,o rapto deixou três mortos. As identidades dos mortos ainda estavam sendoinvestigadas, disse o superintendente da Polícia MontadaCanadense (polícia federal), Andy Murray, e de início não sesabia se o atirador estava entre eles. Os Fardas Vermelhas - como são denominados os agentes -chegaram ao local e rodearam o edifício do ministério deTerritório e Meio Ambiente da província de Colúmbia Britânica emKamloops, de onde pelo menos 10 funcionários conseguiram fugir. Aparentemente, a Polícia Montada não forçou a situação,e informou que não havia conseguido manter contato com o homemarmado. Quando um grupo de policiais de emergência conseguiufinalmente entrar no local, por volta das 18h30 da terça-feira,havia três mortos em seu interior. Ao dar buscas em uma casa de Kamloops, uma cidade acerca de 225 km a nordeste de Vancouver, a polícia encontrouvários rifles e o que pareciam ser caixas de munição. Embora as circunstâncias do caso continuem sendoinvestigadas, o jornal local Daily News disse que o homem haviaperdido recentemente seu emprego no ministério provincial. O governo da Colúmbia Britânica anunciou emjaneiroplanos de eliminar 11.700 cargos públicos civis nos próximostrês anos, incluindo 3.300 no primeiro ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.