Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reprodução
Reprodução

Funcionários de banco são demitidos após simularem execução do EI em um vídeo

Grupo participava de atividade para incentivar o trabalho em equipe e gravou cena semelhante às decapitações praticadas por jihadistas 

O Estado de S. Paulo

07 de julho de 2015 | 11h15

LONDRES - O banco britânico HSBC despediu seis funcionários por gravarem um vídeo simulando uma execução ao estilo das realizadas pelo Estado Islâmico (EI) e publicá-lo na internet, informou o tabloide britânico The Sun na edição de segunda-feira.

O vídeo foi gravado durante um dia de atividades para incentivar o trabalho em equipe e mostra cinco empregados encapuzados ao redor de um sexto que está de joelhos e vestido com uma roupa laranja.

Um porta-voz do HSBC confirmou nesta terça-feira, 7, que "tomou a decisão de demitir os trabalhadores" e qualificou o conteúdo do filme de "repugnante", pedindo desculpas em nome da entidade "pelas ofensas causadas".

O jornal informou que os empregados gravaram o vídeo e o publicaram em uma conta no Instagram, mas apagaram pouco depois. Capturas das imagens mostram um dos encapuzados com um cabide simulando ser uma faca para degolar o homem ajoelhado.

Segundo o tabloide, um dos homens grita durante a gravação "Allahu Akbar" ("Deus é grande" em árabe), frase dita pelos extremistas antes de matarem uma vítima. A representação lembra algumas das execuções do EI divulgadas pelo grupo jihadista nas redes sociais. /AP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.