Funcionários de embaixada serão julgados no Irã

O chefe do Conselho dos Guardiães do Irã, aiatolá Ahmad Jannati, declarou ontem que os funcionários locais da embaixada britânica em Teerã detidos sob acusação de incitar protestos serão julgados. Em resposta à declaração, a União Europeia decidiu convocar todos os embaixadores iranianos em capitais europeias para pedir explicações. Formado por 12 sábios, entre juristas e teólogos, o conselho é a mais alta instituição da Justiça iraniana. Segundo Jannati, alguns dos presos já "confessaram".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.