Funcionários de grupo humanitário são mortos no Afeganistão

Supostos rebeldes talebans pararam um carro transportando afegãos que trabalhavam para uma organização humanitária dinamarquesa, amarraram motorista e passageiros e mataram a tiros quatro deles, disseram autoridades. Os funcionários do Comitê Dinamarquês de Ajuda a Refugiados Afegãos (sigla em inglês, Dacaar) foram assassinados na tarde de segunda-feira em uma estrada no distrito de Mokur, na província de Ghazni, sudoeste do Afeganistão.Gorm Pedersen, diretor da Dacaar na capital, Cabul, disse que o grupo tinha concluído trabalhos em um projeto de fornecimento de água e voltava para casa quando foi emboscados por nove homens. "Os agressores ordenaram que saíssem do carro e, em seguida, os amarraram", disse Pedersen. "Os assassinos, então, abriram fogo com fuzis AK-47".Um quinto agente humanitário foi ferido no ataque, mas sobreviveu e foi capaz de dar detalhes do que aconteceu às autoridades locais. Ele estava internado em um hospital de Cabul em condições estáveis, informou Pedersen.

Agencia Estado,

10 de setembro de 2003 | 13h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.