Funcionários de museu francês entram em greve

O Museu Orsay, uma antiga estação de trem transformada em museu, e suas coleções do século 19 ficaram fechadas ao público durante a maior parte desta quinta-feira, enquanto todo os empregados aderiram à greve. O museu, que possui a maior coleção francesa de quadros do Impressionismo, abriu suas portas no final da tarde, após os grevistas entrarem em acordo com a direção, disse a porta-vos Amelie Hardivillier. Os grevista exigem receber bônus pelas perguntas feitas pelos visitantes aos funcionários em horários de pico do museu. Os visitantes que haviam comprado entradas antecipadamente para a exibição dos pintores Paul Cézanne e Camille Pissaro serão reembolsados ou poderão utilizar seus tickets um outro dia, já que a exposição vai até o dia 28 de maio, disse Amelie.

Agencia Estado,

06 Abril 2006 | 14h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.