Funcionários do Crescente Vermelho são libertados

O secretário-geral do Crescente Vermelho iraquiano, Neyem Abdallah, anunciou nesta segunda-feira a libertação de 15 dos 30 funcionários da organização que foram seqüestrados no domingo por um grupo de homens armados em Bagdá. Abdallah afirmou também que a organização humanitária suspenderá suas atividades até que todos os seqüestrados sejam libertados, segundo a televisão estatal Al-Iraquiya.O secretário-geral da organização, que não deu detalhes sobre a libertação dos 15 funcionários, se queixou da falta de medidas de proteção nos arredores da sede do Crescente Vermelho. Os trinta funcionários foram seqüestrados no domingo, quando um grupo de homens armados vestidos com uniformes militares invadiu o edifício da organização, no leste de Bagdá.Após separar os homens das mulheres, os seqüestradores vendaram os olhos dos reféns e prenderam suas mãos nas costas, antes de obrigá-los a entrar nos veículos, segundo fontes policiais. Os seqüestros em massa se transformaram nos últimos meses em uma prática freqüente no Iraque e vários responsáveis os vinculam às ações de violência sectária que atingem o país.ExplosõesUm motorista morreu e um diretor do Ministério de Eletricidade iraquiano e um de seus assessores ficaram gravemente feridos após a explosão de uma bomba nesta segunda-feira em uma área do leste de Bagdá, informaram fontes policiais.Uma explosão similar ocorreu esta manhã no bairro de Al-Dura e deixou sete pessoas feridas, segundo as mesmas fontes. Além disso, o Exército norte-americano anunciou em comunicado a morte de um de seus soldados em um ataque na província sunita de al-Anbar, na fronteira com a Síria.Um carro-bomba também explodiu nesta segunda-feira na entrada de um mercado em Bagdá deixando cinco policiais mortos e 19 feridos, informaram fontes policiais. Outra explosão foi registrada ao redor de um outro mercado no distrito de Doura, ao sul de Bagdá, ferindo sete policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.