Funcionários públicos da Grécia mantêm greve

Os funcionários do setor de transporte público de Atenas desafiaram uma ordem judicial para voltar ao trabalho, apesar da ameaça do governo de impor uma ordem emergencial que pode levar a um processo judicial. Os sindicatos que representam motoristas de ônibus da capital grega continuaram a greve nesta segunda-feira, um dia após uma corte definir que seus protestos são ilegais.

AE, Agência Estado

28 de janeiro de 2013 | 11h17

Na semana passada, o governo da Grécia havia invocado a Constituição para forçar os funcionários dos transportes públicos a encerrar a greve, depois de eles ignorarem uma ordem judicial para acabar com a paralisação de oito dias que afetou Atenas e atrapalhou o trânsito para milhares de cidadãos.

Diversos serviços públicos de transporte foram paralisados para protestar contra uma decisão do governo de cancelar pagamentos anuais e impor cortes de salários como parte de mudanças nas escalas de pagamento do setor público. A ação foi mais um compromisso assumido pela Grécia com seus credores internacionais. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciagrevetransporte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.