Funcionários públicos paraguaios entram em greve por atraso de salários

Cinco mil funcionários públicos de diferentes organismos estatais entraram em greve hoje, no Paraguai, devido a um atraso no pagamento dos salários de julho. O Ministério da Economia informou não ter fundos suficientes para pagar imediatamente salários, pensões e aposentadorias referentes ao mês passado, mas garantiu que até o final desta semana o dinheiro estará na conta do funcionalismo. O Paraguai conta com 190 mil funcionários públicos, incluindo militares e policiais. Recentemente, autoridades do Banco Central e da Fazenda se comprometeram com o Fundo Monetário Internacional em reduzir este número para 170 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.