Fundador do PRD quer que festa nacional suspenda protestos

Cuahtémoc Cárdenas, fundador do Partido da Revolução Democrática (PRD) do México, espera que, durante a festa nacional do país, seja suspenso o protesto do ex-candidato presidencial da organização, Andrés Manuel López Obrador."Eu espero que, como a imprensa já comentou, possamos festejar o dia da pátria como quer a maioria dos cidadãos do país", disse o político neste sábado à imprensa na Cidade do México.Em 1988, Cárdenas perdeu as eleições para Carlos Salinas, num processo cercado de acusações de fraude. Mas preferiu chegar a um acordo com seu rival para evitar um derramamento de sangue.Nos dias 15 e 16 de setembro, o plantão permanente de López Obrador nos pontos-chave da capital mexicana vão enfrentar seus maiores desafios.Cárdenas não comentou a resolução de terça-feira do Tribunal Eleitoral, que declarou presidente eleito o candidato conservador Felipe Calderón, acusado por López Obrador de fraude eleitoral."Espero que os resultados do processo sejam para o bem do país", disse, no entanto.Cárdenas afirmou sua esperança de que "não haja violência no país, provocada absolutamente por ninguém" e que "não haja nada que possa levar ao confronto violento entre mexicanos".O PRD é uma dissidência do Partido Revolucionário Institucional (PRI), que governou o país durante 71 anos, até a chegada ao poder de Vicente Fox, do Partido Ação Nacional (PAN) em 2000. Cárdenas é atualmente o coordenador da comissão de atos do bicentenário da Independência do México, que será comemorado em 2010, e do Centenário da Revolução.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.