Paul Hackett/Reuters
Paul Hackett/Reuters

Fundador do WikiLeaks, Julian Assange lança talk-show

Programa estreia em março discutindo o futuro do mundo e levantando questões controversas

Agência Estado

24 de janeiro de 2012 | 13h53

LONDRES - Você leu os documentos secretos divulgados por ele. Agora, assista a seu show. O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, disse que está lançando carreira na televisão, ao anunciar o que ele está chamando de um novo tipo de talk-show construído sob o tema "o mundo amanhã". Os convidados do programa não foram divulgados, mas o ativista prometeu fornecer aos telespectadores mais daquilo que ele vem causando há anos: controvérsia.

 

Veja também:

especialESPECIAL: Por dentro do Wikileaks

 

O site WikiLeaks informou, em um comunicado divulgado no fim da segunda-feira, 23, que "iconoclastas, visionários e fontes perto do poder" seriam chamados, e então Assange poderia questioná-los sobre a visão de mundo deles e "suas ideias sobre como assegurar um futuro melhor".

 

O mundo dos talk-shows televisivos é novo para o australiano de 40 anos, cujo grupo orquestrou a maior divulgação de massa de documentos secretos na história dos Estados Unidos. No entanto, o comunicado argumenta que Assange é qualificado para o papel, dado o passado dele como "um pioneiro por um mundo mais justo e uma vítima da repressão política".

 

O WikiLeaks informou que o programa irá ao ar em meados de março, embora como o show será produzido e quem vai levá-lo ao ar ainda sejam questões abertas. Nem mesmo é certo se Assange estará livre para o talk-show. Atualmente ele luta contra sua extradição para a Suécia, onde é acusado de crimes sexuais. Além disso, autoridades dos EUA estão estudando possíveis acusações ligadas ao vazamentos dele. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
WikiLeaksAssangetalk-show

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.