Fundador do Wikileaks pede asilo político ao Equador

Acusado de assédio sexual na Suécia, Julian Assange está na embaixada equatoriana em Londres para evitar extradição.

BBC Brasil, BBC

19 de junho de 2012 | 17h27

O fundador do Wikileaks, o australiano Julian Assange, solicitou asilo político à embaixada do Equador em Londres, na Grã-Bretanha. O ativista, cujo site vazou milhares de documentos secretos, esperava extradição para a Suécia, onde é acusado de assédio sexual.

A informação foi confirmada nesta terça-feira pelo chanceler equatoriano, Ricardo Patiño, que confirmou que Assange já se encontra na embaixada.

"O Equador está estudando e analisando o pedido de asilo", afirmou Patiño a repórteres na capital Quito.

A solicitação também foi confirmada através do próprio Wikileaks, que publicou em sua conta do Twitter um alerta em que se lia: "ALERTA: Julian Assange solicitou asilo político e está sob proteção na embaixada do Equador em Londres".

O país andino já havia oferecido asilo ao ativista em novembro de 2010.

Extradição

No último dia 14 de junho, a Suprema Corte Britânica negou o recurso de Assange para rever seu apelo contra a extradição à Suécia por suspeita de crimes sexuais.

Ele nega as acusações, afirmando que elas têm caráter político.

A Suprema Corte concedeu a Assange um prazo até o próximo dia 28 de junho para o início dos procedimentos de extradição.

Promotores suecos querem interpelar o fundador do Wikileaks sobre as acusações de estupro e agressão sexual feitas por duas ex-voluntárias do site em meados de 2010. Elas não registram as denúncias.

Assange alega, por outro lado, que a relação sexual foi consensual.

O ativista pode, ainda, encaminhar o caso à Corte Europeia de Direitos Humanos (ECHR, na sigla em inglês) em Estrasburgo, na França, até o próximo dia 28 de junho.

O site Wikileaks ganhou repercussão mundial ao vazar uma série de documentos confidenciais de governos e empresas na internet.

Em um deles, divulgado recentemente, os Estados Unidos se mostram contrários, tanto durante a administração de George W. Bush quanto de Barack Obama, à ideia do Brasil convocar a Rio+20, a conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável que está sendo realizada nesta semana no Rio de Janeiro. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.