Fundos norte-coreanos são transferidos de banco de Macau

Mais de US$ 20 milhões são liberados após ficarem um ano e meio congelados

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

Mais de US$ 20 milhões em fundos norte-coreanos aplicados em um banco de Macau foram transferidos nesta quinta-feira, 14, anunciou o governo local.A notícia foi divulgada por Francis Tam Pak Yuen, secretário de Economia e Finanças da China. Ele não revelou aos jornalistas para onde o dinheiro foi enviado.Os fundos poderiam ter sido transferidos através do Federal Reserve, de Nova York, e do Banco Central da Rússia a um banco privado russo onde a Coréia do Norte tem contas, de acordo com as autoridades de Macau citadas pela agência japonesa Kyodo.O ministro das Finanças de Macau, citado pela agência sul-coreana Yonhap, assegurou que já foram transferidos US$ 20 milhões a Pyongyang, depois de permanecerem um ano e meio congelados por suspeitas de lavagem de dinheiro.De acordo com um alto funcionário do BDA citado pela Yonhap, as autoridades financeiras de Macau enviaram o dinheiro ao Fed em forma de transferência telegráfica através do Banco Nacional Ultramarino de Macau.Até agora, a impossibilidade de transferir os US$ 25 milhões que Pyongyang tinha depositado no banco Delta Ásia de Macau era o principal obstáculo para que a Coréia do Norte iniciasse seu desarmamento nuclear, de acordo com um compromisso firmado em 13 de fevereiro.A agência Kyodo afirma que o dinheiro foi desbloqueado graças à intervenção da Rússia e dos Estados Unidos.A Coréia do Norte se comprometeu a fechar suas instalações nucleares em 60 dias em um acordo obtido em Pequim, em 13 de fevereiro, em troca de ajudas energéticas procedentes de Coréia do Sul, EUA, China, Japão e Rússia.

Mais conteúdo sobre:
MacauCoréia do Norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.