Funeral de autoridades mortas em ataque será na sexta

Os funerais dos três altos funcionários do governo sírio mortos ontem serão realizados na sexta-feira em Damasco, capital da Síria, disse para a Agência France-Presse uma fonte ligada às forças de seguranças. "Funerais de Estado serão feitos na sexta-feira, e então os corpos serão transportados para suas cidades de origem e enterrados lá", disse o informante. Não se sabe ainda se o presidente Bashar Assad participará da cerimônia.

AE, Agência Estado

19 de julho de 2012 | 11h44

Um atentado à bomba realizado na quarta-feira em Damasco matou o ministro da Defesa, Dawoud Rajha, seu vice, general Assef Shawkat (cunhado de Assad) e o chefe do conselho de crise e ex-ministro da Defesa Hassan Turkmani, além de deixar vários feridos, entre eles o ministro do Interior, Mohammed Shaar, e o major-general Hisham Ikhtiar, que preside o Departamento de Segurança Nacional. Segundo a emissora de televisão estatal, o estado dos dois é estável.

Shawkat será enterrado na província de Tartous, oeste da Síria, Rajha na cidade cristã de Maaloula, próxima a Damasco, e Turkmani em Alepo, nordeste do país.

Sacrifícios

A Organização de Cooperação Islâmica conclamou os líderes da Síria a fazerem "sacrifícios" para evitar uma guerra civil. "A preservação dos interesses do país requer que seus líderes façam sacrifícios (...), aprendam com a experiência e coloquem os interesses da Síria e o povo sírio em primeiro lugar", disse nesta quinta-feira o secretário-geral da entidade, Ekmeleddin Ihsanoglu. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Síriafunerais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.