Funeral de Massood reúne milhares de afegãos

Milhares de pessoas reuniram-se nestedomingo num pequeno vilarejo nas montanhas de Hindu Kush, no Afeganistão,para os funerais do líder oposicionista Ahmed Shah Massood, quemorreu pelos ferimentos sofridos em um atentado suicida contraele.Os partidários de Massood gritaram palavras de ordem contra amilícia governista do Taleban e também condenaram os ataques deterça-feira contra Nova York e Washington, pelos quais asautoridades norte-americanas acusam o milionário saudita Osamabin Laden, que vive escondido em território controlado peloTaleban no Afeganistão.Massood foi sepultado em Basarak, onde nasceu. A cidade ficano Vale de Panjshir, ao norte da capital Cabul. De acordo com líderes oposicionistas, Massood faleceu nosábado em decorrência dos ferimentos sofridos em 9 de setembro,após um atentado suicida atribuído ao Taleban e a Bin Laden. Háinformações segundo as quais Massood teria morrido logo nocomeço da semana. Ele tinha 48 anos.Massood, um experiente comandante guerrilheiro, era conhecidocomo "Leão de Panjshir" por suas proezas militares quando a então União Soviética promoveu umaguerra de 10 anos no Afeganistão. Mais tarde, ele defendeu aregião da invasão do Taleban.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.