Funeral de Saparmurat Niyazov mobiliza o Turcomenistão

O funeral do falecido presidente do Turcomenistão, Saparmurat Niyazov, começou neste domingo em Achkabad, capital do país, com a presença dos principais líderes da região e delegações de países como Rússia, Estados Unidos, China, Turquia e Irã.A primeira parte da cerimônia acontece no Palácio Presidencial. Dirigentes do Turcomenistão, chefes de Estados e Governos e cidadãos visitaram o local do funeral. Junto ao caixão, estavam os dois filhos de Niyazov, Murad e Irina, residentes em Viena e Londres respectivamente, o presidente interino, Gurbanguli Berdimujammedov, e altos funcionários do Governo e das Forças Armadas.Posteriormente, o cortejo fúnebre deve seguir até Kipchak, cidade natal de Niyazov, e o caixão colocado junto ao de seus pais e irmãos no mausoléu da família.Uma passeata vai acompanhar o corpo nos dez quilômetros que separam o Palácio Presidencial do mausoléu. Todos querem dar seu último adeus ao líder do Turcomenistão, país de apenas cinco milhões de habitantes.Participam do ato, entre outros dirigentes regionais, ospresidentes do Irã, Mahmoud Ahmadinejad; Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev; Tadjiquistão, Imamali Rahmonov; e o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan.Além disso, também estavam presente os primeiros-ministros da Rússia, Mikhail Fradkov, e Ucrânia, Viktor Yanukovich; o conselheiro de Estado chinês, Tang Jiaxuan, o subsecretário de Estado americano para a Ásia Central e do Sul, Richard Boucher, e representantes da União Européia (UE).O luto nacional pela morte do ditador continua até o próximo dia 30 de dezembro. Niyazov, que esteve no poder desde 1985, morreu subitamente na madrugada de quinta-feira, aos 66 anos, vítima de uma "insuficiência cardíaca".Presidente vitalício desde 1999, Niyazov impôs até sua morte um culto à personalidade similar ao de Kim Jong-il na Coréia do Norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.