Tom Copeland / AP
Tom Copeland / AP

Após matar 5, Florence é rebaixado à categoria de tempestade tropical

Centro Nacional de Furacões afirma que fenômeno ainda causará inundações ‘catastróficas’ na Carolina do Norte e do Sul; Trump deve visitar região na próxima semana

O Estado de S.Paulo

14 Setembro 2018 | 06h43
Atualizado 14 Setembro 2018 | 19h51

WILMINGTON, EUA - O começo da passagem do furacão Florence pela Costa Leste dos Estados Unidos, nesta sexta-feira, 14, deixou cinco mortos, segundo autoridades locais. As suas duas primeiras vítimas foram uma mãe e seu bebê, segundo a polícia de Wilmington, na Carolina do Norte. O pai ficou ferido. Mais de 640 mil casas e prédios comerciais ficaram sem energia elétrica, a maioria na Carolina do Norte, e 12 mil pessoas foram levadas a abrigos. 

O furacão tocou a terra hoje de manhã perto de Wilmington, atingindo a costa com ventos de até 150 quilômetros por hora e chuvas torrenciais, segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC). Em um boletim especial, o órgão indicou que o Florence se desloca a uma velocidade de 9 km/h. No fim do dia, ele foi rebaixado à categoria de tempestade tropical.

O NHC disse que a chegada do Florence causará inundações “catastróficas” na Carolina do Norte e do Sul. Mais cedo, ele rebaixou o Florence para a categoria 1 na escala Saffir-Simpson, que vai de 1 a 5, após a velocidade dos ventos cair de 225 quilômetros por hora para 150 km/h.

“O pior da tempestade ainda não chegou”, alertou o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper.  A Casa Branca informou nesta sexta-feira que o presidente Donald Trump deve visitar a região na próxima semana.

A queda de uma árvore de grande porte sobre uma casa, em Wilmington, causou a morte de duas pessoas, uma mãe e seu bebê. Eles estavam na sala, exatamente onde a árvore desabou. O pai da criança sobreviveu, com ferimentos leves.

Uma mulher morreu de ataque cardíaco no condado de Pender. Equipes de emergência demoraram a socorrê-la porque as ruas estavam bloqueadas por árvores caídas. No condado de Lenoir, um homem morreu tentando instalar um gerador e outro quando deixou sua casa para verificar os cachorros do lado de fora.

Em New Bern, cidade entre dois rios na Carolina do Norte, cerca de 150 pessoas esperavam ser resgatadas das enchentes causadas pelo Florence. A cidade ficou inundada após o Rio Neuse, que passa pela região, subir 3 metros.

Uma emissora local disse que duas equipes da Agência Federal de Gestão de Emergências estavam trabalhando na região e mais grupos estavam a caminho. “Alguém pode nos ajudar, nosso carro está submerso, assim como nossa casa. Estamos presos no sótão”, escreveu um dos moradores nas redes sociais. 

As ordens de retirada alcançaram cerca de 1,7 milhão de nas Carolinas do Norte e do Sul e na Virgínia, em uma região onde moram 10 milhões. Cinco Estados declararam  emergência: as duas Carolinas, Geórgia, Maryland e Virgínia, além da capital, Washington. / NYT e W.POST​

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.