AFP PHOTO / NASA/GOES Project
AFP PHOTO / NASA/GOES Project

Furacão José perde força nas águas do Atlântico

Fenômeno, atualmente de categoria 2, deve se debilitar ainda mais nas próximas 48 horas, segundo o Centro Nacional de Furacões; órgão alerta também para formação de onda tropical, com 30% de possibilidade de virar um ciclone

O Estado de S.Paulo

11 Setembro 2017 | 10h57

MIAMI, EUA - O furacão José, atualmente de categoria 2, perdeu força em águas abertas do Atlântico, onde está em formação outro sistema com 30% de possibilidade de se transformar em ciclone em 48 horas, informou nesta segunda-feira, 11, o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos EUA.

José está localizado a 410 quilômetros ao nordeste das ilhas Grand Turk, apresenta ventos máximos sustentados de 165 km/h e se desloca a 17 km/h, segundo o boletim emitido às 8 horas (horário de Brasília) pelo NHC. Está previsto um giro para o nordeste nesta noite e uma queda da velocidade de translação.

O Centro Nacional de Furacões não tem atualmente em vigor avisos ou advertências em razão do José, que se debilitará nas próximas 48 horas e cujos ventos são sentidos a uma distância de até 35 quilômetros do seu centro.

Além disso, o NHC advertiu sobre a formação de uma onda tropical a várias centenas de quilômetros ao oeste das ilhas de Cabo Verde. É possível que este sistema alcance maior magnitude nos próximos dois dias à medida que avança no Oceano Atlântico.

As probabilidades de formação de um ciclone nas próximas 48 horas são de 30%. / EFE

Mais conteúdo sobre:
furacão Oceano Atlântico

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.