Furacão Sandy chega a Cuba; 3 mortos no Caribe

O furacão Sandy atingiu Cuba nesta quinta-feira como um furacão de categoria 2 na escala Saffir-Simpson, que vai de 1 a 5, com ventos de 165 km/h. Moradores da cidade de Santiago, no sul do país, prepararam-se para a passagem do fenômeno natural que ontem causou danos na Jamaica e deixou três mortos pelo Caribe.

AE, Agência Estado

25 de outubro de 2012 | 12h01

Segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), Sandy move-se no sentido norte a 30 km/h e deve atingir as Bahamas ainda hoje. Os meteorologistas afirmaram que podem ocorrer condições de tempestade tropical ao longo da costa sudeste da Flórida na manhã de sexta-feira (horário local).

O governo de Cuba, conhecido por sua rápida resposta a desastres naturais, anunciou a retirada de 450 turistas de resorts próximos a Santiago. De acordo com a Defesa Civil da ilha, as chuvas podem afetar cerca de 200 mil cubanos.

Quando o furacão passou pela Jamaica, na quarta-feira, um idoso foi morto por uma rocha que atingiu sua casa de papelão. No sudoeste do Haiti, uma mulher morreu ao ser levada pelo rio que tentava atravessar em Camp-Perrin e outra morreu na pequena cidade de Coteaux.

Sandy também deve passar perto da base naval norte-americana em Guantánamo. O Exército dos Estados Unidos alertou as 5,5 mil pessoas que vivem no local para iniciarem preparações para o furacão. Autoridades afirmaram que não há perigo para os 166 detentos mantidos na prisão. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Cubafuracão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.