Furacão Sandy chega nos EUA na terça-feira

O furacão Sandy deve atingir os Estados Unidos na terça-feira, afirmou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês). Meteorologistas alertam que o fenômeno pode provocar uma chamada "super tempestade" ao se misturar com uma tempestade de inverno (boreal) que se formou ao oeste dos Açores, em pleno Atlântico Norte.

AE, Agência Estado

26 de outubro de 2012 | 14h26

De acordo com o NHC, Sandy deve tocar terra firme em algum ponto entre a Carolina do Norte e Long Island, Nova York. Com a rara junção de sistemas climáticos diferentes em uma área densamente povoada, especialistas preveem pelo menos US$ 1 bilhão em danos.

Após passar pelo Caribe e causar a morte de pelo menos 29 pessoas, o furacão continua a seguir na direção norte. Ele pode afetar bastante os contratos futuros de energia. Se na terça-feira causar blecautes em Manhattan, os preços de gás natural podem cair, e se os habitantes seguirem o conselho do prefeito Michael Bloomberg e estocarem gasolina, os preços podem disparar - e em seguida despencar caso o acúmulo não se mostre necessário.

"O que estamos fazendo é tomar as preocupações que você espera de nós, não acho que há motivos de pânico", disse Bloomberg na quinta-feira. Os meteorologistas batizaram a possível "super tempestade" de "Frankenstorm" (na tradução livre, tempestade monstro). "Está parecendo uma tempestade muito séria, que pode ser histórica", afirmou o diretor de meteorologia do Weather Underground. As informações são da Dow Jones e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAfuracãotempestade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.