Furacões e tempestades matam 319 em 1 mês no Haiti

As chuvas torrenciais do furacão Ike, que castigou ontem o Haiti, causaram cheias em rios e inundações em casas durante a noite. A passagem da tormenta já matou pelo menos 58 pessoas no país. Corpos de três haitianos foram encontrados em Gonaives, todos vítimas de tormentas anteriores. No total, quatro devastadores temporais em menos de um mês mataram ao menos 319 pessoas, no país mais pobre do hemisfério ocidental.As inundações também derrubaram uma ponte que era a única via de acesso à cidade de Gonaives, seriamente afetada. Alguns habitantes foram obrigados a subir nos telhados das casas para sobreviver, pela segunda vez em uma semana.Os habitantes de Gonaives, contudo, sofriam um pouco menos hoje quando a chuva parou e as águas começaram a baixar. Moradores que haviam fugido para as montanhas voltavam para suas casas cheias de barro e sujeira. "As pessoas começam a voltar porque não têm para onde ir", disse Eric Mouillefarine, do programa de desenvolvimento das Nações Unidas. "Querem proteger suas casas dos saqueadores."A região de Cabaret, ao norte da capital Porto Príncipe, foi a mais afetada pelo Ike e local da maioria das mortes. Um rio encheu, provocando inundações e derrubando casas, forçando as pessoas a abandonarem suas residências no meio da noite.As chuvas atingiram Cabaret durante quatro dias na semana passada, durante a passagem da tempestade tropical Hanna. A cidade ficou isolada de novo no domingo, quando as cheias derrubaram a ponte Mirebalais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.