Futebol rouba cena na viagem de Lula à Turquia

Tema foi recorrente em diversos momentos da visita de três dias do presidente.

Maria Luisa Cavalcanti, BBC

22 de maio de 2009 | 14h18

O futebol foi um dos temas mais recorrentes durante os três dias de passagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela Turquia.

Fanáticos por futebol e com vários jogadores brasileiros atuando em seus clubes, os turcos fizeram questão de incluir o tema em vários momentos da visita.

"Fico feliz por os times de futebol da Turquia terem recursos para contratar jogadores importantes do meu país", afirmou Lula nesta sexta-feira em Ancara, em uma coletiva ao lado do presidente turco, Abdullah Gül.

"A maioria desses jogadores são meninos de origem pobre que têm na sua sabedoria as suas pernas, e que têm a chance de ganhar dinheiro."

Em seu último compromisso antes de voltar à Brasília, na noite desta sexta-feira, Lula deve participar de um jantar com o presidente turco, no qual estarão presentes jogadores brasileiros que atuam na Turquia.

"Vejo na TV a cabo que o Alex (do Fenerbahce) tá jogando muita bola. O Roberto Carlos (do mesmo clube) também está jogando bem. Os outros também", disse. "Como presidente do Brasil, torço muito por eles, para que sejam felizes e levem os times turcos a ganhar."

"Só espero que vocês não contratem nenhum jogador do meu Corinthians porque nós estamos tentando ser campeões", brincou o presidente, arrancando risos da plateia e do líder turco.

Decepção

Lula lamentou em Ancara o fato de os times brasileiros não conseguirem manter seus melhores jogadores atuando no país.

"No Brasil não temos dinheiro hoje para ter um jogador de nível da Seleção", afirmou.

Lula repetiu o que havia dito à rede de televisão turca NTV na quinta-feira: que o brasileiro hoje não vê os jogadores nacionais atuando no auge de sua carreira.

"O jovem joga no Brasil até os 18 anos, aí vai para a Europa e só voltam já aposentados."

Na quarta-feira, Lula acabou decepcionando os anfitriões turcos ao recusar, alegando cansaço, um convite para acompanhar em Istambul a partida final da Copa da Uefa, poucas horas depois de ele desembarcar da China.

O jogo, vencido por 2 a 1 pelo time ucraniano Shakhtar Donetsk sobre o Werder Bremen, da Alemanha, foi motivo de grandes preparativos na Turquia e praticamente parou a cidade turca.

Os três gols da partida foram marcados por jogadores brasileiros: Luiz Adriano e Jadson para a equipe da Ucrânia, e Naldo para o time alemão. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.