Futuro governo da Sérvia depende de socialistas

O partido sérvio fundado pelo ex-homem forte dos Bálcãs Slobodan Milosevic, morto em 2006, desponta nesta segunda-feira como a agremiação que indicará o próximo primeiro-ministro depois das eleições gerais de domingo, nas quais nem o governo pró-Ocidente nem os nacionalistas conquistaram uma vitória clara.

AE, Agência Estado

07 Maio 2012 | 12h05

O Partido Socialista, de Ivica Dacic, teve ontem uma votação duas vezes maior que no pleito anterior, garantindo seu melhor resultado desde que Milosevic foi afastado do poder em meio ao movimento pró-democracia de 2000.

"Ressurgimos das cinzas", disse Dacic, em tom triunfante, acrescentando que tentará se tornar primeiro-ministro em qualquer futuro governo e que está disposto a negociar tanto com os democratas pró-União Europeia do governo quanto com o Partido Progressivo da Sérvia, grupo oposicionista de direita.

"Se ainda não sabemos quem será o próximo presidente da Sérvia, acho que sabemos quem será o primeiro-ministro", declarou Dacic, durante uma comemoração na noite de ontem.

A contagem final dos votos, divulgada hoje por observadores independentes, confirmou que a Sérvia terá de realizar um segundo turno da disputa presidencial entre o atual presidente, Boris Tadic - que concorre a um terceiro mandato - e o nacionalista Tomislav Nikolic, um ex-aliado de Milosevic. No primeiro turno, Tadic e Nikolic obtiveram 26,7% e 25,5% dos votos, respectivamente.

Na votação parlamentar, os dados mostraram que os progressistas de Nikolic obtiveram 73 cadeiras, enquanto os democratas de Tadic ficaram com 68 assentos. Isto significa que nenhum dos dois partidos conseguiu apoio suficiente no Parlamento, de 250 vagas, para governar fora de uma coalizão. Os socialistas de Dacic, que agora espera se tornar o próximo premiê sérvio, ganharam 45 cadeiras. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
SÉRVIA ELEIÇÕES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.