Fuzileiros dos EUA ajudam na retirada de estrangeiros do Líbano

Um grupo de 40 fuzileiros navais dos Estados Unidos desembarcou nesta quinta-feira numa praia de Beirute, pela primeira vez em 23 anos, para ajudar a retirar os milhares de cidadãos americanos bloqueados no Líbano, além de outros estrangeiros, após oito dias de bombardeios israelenses, informou a imprensa libanesa.As tropas americanas abandonaram o Líbano em 1983, após um ataque contra um de seus quartéis, que matou 241 soldados. Na ocasião, a autoria foi atribuída a extremistas islâmicos, mas o ataque nunca foi reconhecido por nenhum grupo.O Pentágono informou na terça-feira passada que tinha ordenado uma missão para evacuar os americanos que estão no país. Fazem parte da operação a 24ª Unidade Expedicionária e o grupo expedicionário de assalto Iwo Jima, composto por três embarcações anfíbias.O Departamento de Defesa dos EUA contratou um cruzeiro comercial para ajudar nas tarefas de remoção dos cerca de 25 mil americanos que estão no Líbano, com um destróier para servir de escolta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.