Fuzileiros dos EUA entram em confronto com milícia xiita

Tropas americanas entraram em confronto com a milícia do clérigo xiita Muqtada al-Sadr diante da casa dele, na cidade sagrada de Najaf, ao sul de Bagdá. Uma mulher morreu e três outros civis ficaram feridos, informaram funcionários do hospital local. Os americanos afirmam ter matado dois combatentes, enquanto porta-vozes de Al-Sadr mencionam apenas dez feridos, sendo seis milicianos e quatro pedestres. Também não ficou claro se Al-Sadr estava em casa no momento dos choques. Testemunhas deram informações contraditórias às agências de notícias.O conflito começou quando os fuzileiros navais (marines), durante patrulhamento na cidade, entraram na área onde fica a casa de Al-Sadr, protegida por sua milícia, as Brigadas Mahdi. Os americanos afirmam ter respondido ao fogo ao serem atacados com armas leves, granadas propelidas por foguetes e morteiros. Dizem também que estavam em áreas autorizadas, conforme definido no acordo que, em junho, pôs fim a dois meses de conflito entre as brigadas e os fuzileiros. Mas o porta-voz de Al-Sadr, xeque Mahmud al-Sudani, dá outra versão: as tropas cercaram a casa do clérigo, sem tentar entrar, e só foram embora depois do confronto.A administração americana havia emitido no começo do ano uma ordem de prisão contra Al-Sadr, acusado de ordenar o assassinato de um clérigo rival, mas ela foi suspensa, segundo funcionários iraquianos, como parte do acordo para pôr fim ao levante das brigadas contra as forças de ocupação, no qual centenas de milicianos foram mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.