G-20 reitera esforço com crescimento econômico

As autoridades do G-20 afirmaram estar determinadas a agir para fortalecer o crescimento da economia mundial, melhorar as perspectivas de expansão no médio prazo e criar novos empregos. O grupo também disse estar "vigilante" diante dos riscos e vulnerabilidades globais.

AE, Agência Estado

11 de abril de 2014 | 18h55

Entre os destaques do comunicado divulgado nesta sexta-feira, os líderes do G-20 expressaram preocupação que a crise no Leste Europeu. "Nós estamos monitorando a situação econômica na Ucrânia, atentos a qualquer risco para a estabilidade econômico-financeira, e saudamos o recente compromisso do FMI com a Ucrânia", afirmaram.

O G-20 também defendeu a realização de reformas estruturais que aumentem a competitividade entre os produtos e serviços, aliadas a medidas que favoreçam o comércio internacional, para tornar a economia mais eficiente, dinâmica e produtiva. Além disso, o grupo reiterou seu objetivo de elevar o Produto Interno Bruto (PIB) global em cerca de 2% nos próximos cinco anos.

Além disso, as autoridades do G-20 disseram estar "profundamente decepcionadas" sobre o atraso na implementação das reformas sobre a participação e governança no FMI acordadas em 2010. (Bruno Martins, com informações da Dow Jones, especial para a Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
G-20ucrâniacrescimentoriscos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.