Gabão pede ajuda para combater vírus Ebola

O governo do Gabão apelou à comunidade internacional que lhe dê ajuda para conter um surto do vírus Ebola iniciado há uma semana. De acordo com o ministro de Educação Superior do país centro-africano, André Berre, dez pessoas já morreram vitimadas pelo vírus. Uma equipe de cinco especialistas da Organização Mundial da Saúde chegou hoje a Libreville e deveria partir em seguida para a província de Ogooue Ivindo, na região Nordeste do país, perto da fronteira com a República do Congo. A equipe vai ajudar funcionários locais a isolar e tratar as vítimas e distribuir equipamento de proteção. Segundo Berre, o primeiro caso de suspeita de Ebola foi relatado há uma semana, mas, desde 28 de outubro, moradores da região haviam encontrado um número incomum de macacos mortos na selva. A OMS já confirmou que se trata de um surto do vírus Ebola, causador de um tipo agudo de febre hemorrágica que mata em 95% dos casos. Não há vacina nem cura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.